Qualquer coisa – Crítica um...


Eu estava observando umas coisas interessantes. Estava sem fazer nada outro dia, esperando uma amiga terminar o banho, ae vi na mesinha da sala algumas revistas de meninas (tipo a capricho ou sei lá o que...). Resolvi ler.

Comecei a folhear e folhear. Acho que eu passei uns cinco minutos abismado com tanta inutilidade e cores juntas. Nam, eu estava a beira de ter um ataque epilético ali na hora. Isso sem falar nas inúmeras matérias sobre moda e cabelos esquisitos, tinha até matéria sobre emo.

Vocês já notaram que de cem páginas dessas revistas sessenta são de propaganda? Detalhe que essas revistas normalmente são impressas em papel higiênico e saem a dois reais, mas mesmo assim as editoras vendem por uma fortuna só para o núcleo paty das escolas se acharem ainda mais.

Vi coisas tão estranhas nessas revistas. Tinha gente fazendo Cosplay de RBD e HSM. Cara, coisa mais pecaminosa, nam. Certo que tinham também uns abestados vestidos de Harry Potter e até de Miley Cyrus, certo que ela era brotinho. Não podia faltar o espaço horóscopo (que pode morrer, mas num falta) e a sessão magia e os velhos e quase sempre falhos testesinhos do coração, onde você descobre se tem afinidade com alguém. Onde já se viu uma porcaria dessas, nam...

Agora citando umas coisas que nunca faltam (além do horóscopo, claro). As revistas teen são sempre muito coloridas que é pra inebriar a cabeça perturbada dos jovens (sem falar dos emos) e deixando-os mais doidos ainda e querendo ser a Avril Lavigne. Todo mundo sorri, parecendo até que estão na Malhação, onde todo mundo tem dinheiro, não trabalha e sempre tem alguém tentando atrapalhar o relacionamento de alguém. Tem as cartinhas, e os recadinhos, lembrei em que certa vez eu estava assistindo ao Podsex e uma menina perguntou se é possível perder a virgindade com o dedo. Caraca isso foi foda demais.

Poizé, sem muitas delongas, eu aprendi, lendo essas revistas, que o povo teen de hoje em dia são bem diferente do meu tempo, onde arrumar briga e matar aula era coisa corriqueira. No meu tempo essas revistas já eram populares, mas as meninas preferiam festas e esquemas, contrário das que colam velcru hoje em dia...

6 comentários:

lidia kervia | 25 de junho de 2009 18:01

kkkkkk kiny tu é 10 ... ta perfeito pra mim rir ... doreiiiiiiiiii kkkkkkkkkkkkkk

Marilda | 25 de junho de 2009 18:23

Questão de gosto!!

certo que essas revistas influencim as garotas, e só mostram atividades de pessoas ricas, já notaram que não tem programa de pobre??

mas por outro lado eu já vi materias interessantes sobre primeira vez, gravidez, anticoncepcional.

já fui expulsa da sala várias vezes porque estava fazendo aqueles testes da capricho. srssrrsrsrsrsr

Lady | 25 de junho de 2009 22:21

Máaaan, "cosplay de RBD" desabei de rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk As gurias de hj tem cada vez menos cerébro e cada vez mais unha pintada e roupinha da moda.

Leandro Xavier | 25 de junho de 2009 22:56

Pois eh Kim
Muita inutilidade junta ...
E akeles testes jura q da certo
kkkkk ...
Tanta coisa boa p ler ...

Hohas | 4 de outubro de 2009 18:25

Nossa... nunca tive saco pra ler essas coisas cara, comecei a ler uma coisa sobre como saber se ele é virgem... pra que?
Morri de nojo daquilo huahauha
tenho medo dessas revistinhas u_u

Bruna Landim | 18 de fevereiro de 2010 18:43

Olhar muito crítico. O grande crítico é ser que olha a realidade como ela é, e você fez isso. Compartilho da mesma opinião, apesar de eu ter lido muito essas revistas no meu ensino fundamental, - mas hoje eu percebo que é uma falta de tempo, inutilidade e isso do papel higiênico custando dois reais para impressão, demonstra o quanto é só pra vender, a revista custa 7 a 9 reais, mas mesmo assim se pagam por ela.

Um grande abraço,

(e agradeço por ter passado no meu blog, também gostei do seu conteúdo)

Postar um comentário

G+

Mostruário...

Qualquer Coisa © 2008. Blog design by Randomness