Aqueles tempos...

Eu sempre quis escrever sobre como o tempo passa rápido e não nos deixa escolha... a não ser crescer...
Por muito tempo eu duvidei que o tempo fosse me mudar, mas depois que a oitava série terminou, vi que a minha própria mente estava mudando, mesmo sem eu querer.
Não consigo dizer se eu evolui, pois eu queria as mesmas coisas que queria aquela época. Brincar e curtir tudo de cada vez...

Quando eu paro pra prestar atenção, vejo que naquele tempo tudo era mais fácil...
Era só fazer prova e passar na recuperação.
Matar aula era divertido... hoje isso nem faz sentido...

Costumava lembrar de uma velha frase que vi em um filme meio estranho que dizia mais ou menos assim: “Mundos além deste mundo, tempos além deste tempo. É muita coisa pra gente se preocupar quando temos grandalhões a enfrentar e meninas a conhecer”, é mais ou menos isso.

Certa vez, voltei ao colégio, uns cinco anos depois. É engraçado que a escola sempre parece menor depois que a gente se forma.
Lembro que eu desci aquela velha escada dos fundos, olhei pra cima e lembrei que foi ali onde tudo começou. Já fazia treze anos e as vezes ainda parece que eu não esqueci de nada, mas também eu não consigo lembrar de tudo.
Como é que se esquece? Como é que tudo iria voltar ao normal, quando tanta coisa aconteceu...
Eu penso em quanto o meu mundo mudou. Quando eu achei que iria durar pra sempre.

Você se recorda do rosto da sua primeira namorada? E das promessas feitas aos seus amigos e para seus inimigos? Você se lembra dos melhores momentos da sua vida? Ou mesmo dos maus?

“A cada dia que passa as coisas ficam piores. Não as coisas novas; as coisas antigas - até aquele cara mala da sua antiga turma do ensino médio, que você simplesmente não suportava, hoje é um sujeito digno de saudade... Viver é mais intensa expressão de esquisitice; ou talvez, com o passar dos anos, a ironia esteja fora de moda... “


Obs.: A ultima frase peguei de um cara que não lembro o nome no orkut...

2 comentários:

ஜॐஜღ נэรรý¢ลღஜॐஜ ☆ | 19 de junho de 2009 16:08

E aqueles tempos que nunca voltam sempre deixam um vazio que nunca vai ser preenchido, apenas compreendido e aceito com a certeza de que são inesqueciveis e impagaveis

Qualquer coisa | 19 de junho de 2009 16:25

Concordo...as vezes paro pra ver que aqueles dias eram felizes, não que os próximos não sejam...Mas não serão nunca iguais...

Postar um comentário

G+

Mostruário...

Qualquer Coisa © 2008. Blog design by Randomness