A você, com carinho...

E mais um ano se encerra... Mais um período termina... Mais uma etapa chega ao fim e mais uma temporada vê os créditos subirem... Alguns irão ver seus nomes estampados no Cast, outros na área de coadjuvante, mas nunca se esqueçam de que nós somos personagens principais em nossa própria senda pessoal, assim já dizia Paulo Coelho...

Neste período de mudanças e atenções vim aqui para agradecer a todos os amigos que fizeram deste ano, e dos que já passaram, melhor e pior do que 2010... Gostaria de por em palavras o que apenas a musica consegue descrever, mas tentarei, aceitando as falhas, transcrever o quão importante são para mim e o carinho que tenho por casa um...

Gostaria de agradecer aos velhos companheiros de blog... A sempre plugada e compartilhadora de frases e pensamentos, Bia Monteiro, do Permita-se... A Josy Tortaro, que recebeu bons elogios com o lançamento do primeiro volume da série Os 4Elementos, Marcado a Fogo, que surgiu no meu Twitter este ano, mas que me acompanhou em diversos diálogos ao lado da amiga de longas caminhadas Sheila Mendonça que vem recebendo elogios merecidos pela publicação do Cabra Cega...

A excêntrica e sempre ocupada Laah, do Killer Doll, quem nos abandona a cada temporada, mas que sempre volta para me fazer companhia naquela velha calçada... As desertoras Teena, do Mandioquices; A minha Doce Guria e eterna apaixonada, Claudia Porto; a Jessica Yishay, do About Many Thing, e a amiga que, infelizmente, passou por situações chatas nesses últimos anos e que por mais que não tenha voltado à blogosfera será sempre lembrada, a estilista Lena Rocha...

Gostaria de agradecer aos velhos companheiros de calçada... Ao sempre louco e cheio de idéias Ítalo Dulac, ao sempre presente e companheiro de noites tempestuosas Vih Sales, ao sempre esquecido Davi Borges, a Benevaldo pelas manhãs em Inglês, a sempre louca menina de botas Joy, a minha sócia e companheira de lembranças eternas Priscila Kelly, a eterna PK, a Drika pelas tardes de cinema e escritos em paredes, a Máxima por nome e importância tão forte quanto o seu caráter e a baixinha de sorriso sereno que sempre me ouve xiar Tati...

A seguidora de sonhos Suh, ao soldado viajante Wyllyan, as gêmeas nada parecidas Lidy e Driny, ao baterista Ticiano, ao lorão de moto alta Wagner, ao casado Viny, ao casal de passado similar e grau de importância em minha vida Josie e Dennis, a ruivona Déborah, ao meu grande companheiro de jornadas Luiz Carlos, ao camucinense Paulo José, a Bekão pelas eternas Últimas Partidas de Bilhar, a escandalosa Lili e aspirante a Maysa Iany Elizabeth, a Jimmy Laine pelas incontáveis manhãs no Anexo, aos eternos companheiros de caminho, da escola para casa...

Aos velhos companheiros de estúdio... Ao poeta de boina Didio, ao tecladista hawaiano LP e as eternas amigas de longas caminhadas noturnas Manuela e Bella... A nova cidade que me acolheu, a Lays, Clene, Diana e o pequeno Tiago, sem deixar de lado as suas famílias acolhedoras... As sutis almas encontradas no frio de uma pequena cidade serrana, Katar e Maicon... Aos amigos de infância, por todas as confusões, discussões, abraços e champanhe derramado, Maik, Wescley, Alex, Nildo e Augusto e sem esquecer dos momentos divergentes com Jack e as pentatônicas menores...

Aos amigos da família Clebs e Ariane, ao meu companheiro de idas e vindas da faculdade, Lucivam, que recentemente defendeu a monografia... Aos debates de cozinha, Dna Valda, Val, Genir e a todos que raras vezes aparecem... A minha queria mãe que me suporta 10 minutos de cada vez, Osmarina, ao homem que me trouxe até aqui e que me ensinou o real sentido da palavra caráter, meu pai Odélio, a minha irmã turista, Vânia, aos eternos linguarudos Edwirgens I, Edwirgens II, Don Juana, Courtney, Gata Festeira, Tapete e Sombra...

E a minha eterna bairrista de cabelos escuros Aline Mendes pelas mãos dadas e sonhos eternos a quem sempre vou agradecer por ter me salvado de mim mesmo... A gente não tem quase nada a ver, mas o que tem a ver... vale por tudo...

E a todos que devo, por ventura, ter esquecido... Meus eternos agradecimentos... Paz Inverecial...

Aprendi a correr na chuva...

Esse ano? Bem... esse ano foi de mudanças e atitudes... Engordei e emagreci, passei fome e fartura... Causei raiva e fui amedrontado diversas vezes também... Encurralei e levei tapas... Desertei, abandonei e fui deixado no escuro outras vezes... Sorri, gritei e levei na cara muitas vezes mais também...

Esse ano, eu aprendi diversas coisas interessantes e algumas sem relevância real... Aprendi que se deve dar valor aos amigos, mesmo que os caminhos divirjam... aprendi que dar valor às vezes dói... aprendi que chorar resolve muitos problemas e dar força pra enfrentar os medos... Aprendi que gritar em silencio remove certas angustias...

Esse ano, eu aprendi que por mais que você se esforce para não machucar, existirão pessoas que irão ti machucar, às vezes sem querer e de propósito também... Aprendi que não importa que você não seja uma pessoa boa, existirá alguém que acreditará em você... Aprendi que a vida lhe da momentos e abraços que lhe tiram da fossa, mas não devemos nos acomodar e achar que isso será pra sempre...

Aprendi que nem sempre compensa atender ao telefone ou ouvir músicas que já não significam nada... Aprendi que viver de lembranças não é coisa de Historiador... Aprendi que viver olhando pro chão trás mais compreensão que viver olhando para cima... Talvez Aristóteles se remexa no tumulo, mas acho que minhas confusões vêm mais de imaginações do que de realidades...

Aprendi que sentir saudades só compensa quando a pessoa de quem você sente, sinta a sua, ou então a tristeza se estende um pouco mais... Aprendi que arrependimentos não são suficientes para trazer certas pessoas de volta... Aprendi que abrir mão de certas coisas é necessário para se crescer, mas também é motivo para que pensem que você é fraco...

Aprendi que dar ouvidos a você mesmo pode ser perigoso, mas necessário, pois apenas você mesmo é capaz de saber o que precisa e o que suporta... Aprendi que existe muita gente com pensamentos lindos e necessários a evolução, mas também é o suficiente para mudarem certas atitudes suas para com elas...

Aprendi que esconder ou negar algo não compensa se for só de você mesmo... Aprendi que fotografias não sanam saudades o quanto deveriam, mas um abraço familiar sim... Aprendi que fantasmas sempre irão nos atormentar, mas sempre devemos contar com os vivos para saber que a felicidade é daqui em diante e não de hoje para algum dia...

Aprendi que desafiar a gravidade é tão legal quanto sentar e ver alguém dormir e que roncar só diz que três meses nos deixa tão confortáveis quanto um lençol branco ou uma blusa verde... Aprendi que ter medo do novo já é algo tão ultrapassado quanto uma rede social pouco usada... Aprendi que guitarras com pontes de micro afinação podem fazer alguém chorar...

Aprendi que a vontade de sumir desaparece com um sorriso ou um abraço bem apertado... Aprendi a ficar mais na minha, pois nem sempre as pessoas querem saber o que tenho a dizer... Eu aprendi que quando o dedo queima é à hora certa de dormir e esquecer, por mais que as pessoas mereçam a chance de voar, mesmo que essa seja a minha hora de voar...

Eu aprendi que no espaço de tempo de um sorriso o notebook descarrega... Aprendi que no espaço de um sorriso a vida muda e tenho fotos pra provar isso... Eu aprendi que o costume de ver pessoas bonitas em fotos não ti faz menos bonita, mas mais feliz, se for... Eu aprendi que a bruxa má do Oeste existe, mas isso não quer dizer que você seja como Doroth e nem que sua casa esteja no lugar errado...

Aprendi o real sentido das 6h, mesmo tendo trazido isso há séculos... Aprendi a ver as aspirações das pessoas... Aprendi a ver o amor em amontoados de objetos... Aprendi que muito além das lentes as pessoas sorriam e isso foi o que mais me fez feliz na vida... Eu aprendi a dormir cedo e acordar mais cedo ainda... E principalmente, reaprendi a respirar, quando a pessoa certa me tira o fôlego...

Aprendi que joelhos ralados dizem muito sobre a felicidade de infância de uma pessoa que você conheceu quando velho... Aprendi que bagunça é o mesmo de organização e tranca é o mesmo que orações em latim escrito em uma porta... Aprendi que agenda não precisa ter rostos bonitos de cabelos coloridos...

Aprendi que ter cabelo grande e cera verde dói, dependendo da pessoa que você decide amar... Aprendi que rapsódias dizem mais sobre uma pessoa do que se imagina, mesmo que não se saiba ao certo o que significa a palavra Rapsódia... Aprendi que ficar até tarde mostra que algo é importante... E finalmente, eu aprendi a correr na chuva...

Aprenda...

Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde,acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus. Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.

Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.

Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio. Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar. Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos.

Estamos na era do fast-food e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas mágicas. Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa.

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre. Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer. Lembre-se de dizer Eu te amo! à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame... se ame muito. Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro. Por isso, valorize sua família e as pessoas que estão ao seu lado, sempre.

George Carlin

Luz...

Nem tudo o que reluz é ouro,
Nem todos os caminhantes estão perdidos;
O velho que é forte não mirra
E a geada não chega às raízes fundas.
Das cinzas pode reacender-se o lume,
Das sombras irromper uma Luz;
Renovada será a lâmina quebrada
E o destronado será, de novo, Rei.

Gandalf, sob a voz de Towkien.

Quando você...

Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.

Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na bênção de Deus que permitiu a cura. Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades. Elas serão uma prova de sua capacidade e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.

Uns queriam um emprego melhor, outros, só um emprego. Uns queriam uma refeição mais farta, outros, só uma refeição. Uns queriam uma vida mais amena, outros, apenas viver. Uns queriam pais mais esclarecidos, outros, ter pais.

Uns queriam ter olhos claros, outros, enxergar. Uns queriam ter voz bonita, outros, falar. Uns queriam silêncio, outros, ouvir. Uns queriam sapato novo, outros, ter pés. Uns queriam um carro, outros, andar. Uns queriam o supérfluo, outros, apenas o necessário.

Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.

A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

A sabedoria superior tolera, a inferior, julga. A superior alivia, a inferior, culpa. A superior perdoa, a inferior, condena. Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!

Chico Xavier

Três Meses em Poucos Clicks...




Obs.: Frase baseada em Caio F. Abreu, Versão Kim Sousa, em homenagem aos três meses ao lado dessa menina que iluminou, meio sem querer, o meu pequeno espaço chamado vida...

Poucas linhas para dizer tudo...

Os teus sonhos são meus
Teus problemas são meus
Tua vida também é minha vida
Eu de ti cuidarei
Nunca te deixarei
Os teus sonhos eu realizarei
Vou te levar, te conduzir
E quando você alcançar
Saberás que em todo tempo
Eu estive ao teu lado

Sonhos - Chris Duran

Story of a Lonely Girl


Muito tempo longe de casa, ela já não tem mais a ilusão, sobre qualquer lugar.
Vai voltando pela mesma estrada em que um dia seu coração, palpitou ao passar.
Logo depois que a curva se abriu lembrou que tentou fugir daquela garota tão cheia de solidão que era há anos atrás.
Acordou quando alguém lhe sorriu a convidando a sair.
A mesma garota pisando naquele chão onde aprendeu a andar.
Cada coisa evoca uma história, até porque quase nada mudou e é difícil esquecer.
Lojas, ruas, becos e bares, alegrias, decepção. Tudo que a viu crescer.
Quase tudo que a viu partir ainda estava ali. O primeiro Amor, a primeira contradição e o medo de chorar.
Ninguém acenou ou lhe sorriu, seu ventre havia crescido.
Aquela garota pisando naquele chão onde aprendeu a andar
Está parada na porta de casa, em seu peito, uma interrogação. Só entrando pra saber.

Obs.: Música Onde aprendeu a andar, da banda Cascadura... Em homenagem a uma pessoa que atravessou segundos e lugares inusitados para estar onde está e ser quem é hoje...

22h45

Dentre milhares e milhares de frase, pensamentos e roteiros, consigo finalmente entender o que eles sentiam quando pensavam em tais coisas... Melancolia? Finalmente deixou de ser uma breve palavra no meio do dicionário... Sinceridade? Deixou de ser algo exigido pra ser algo natural... Sorriso? Deixou de ser algo de momento pra ser algo eterno ou inábil...

Ás vezes eu me pego pensando em porquê alguém diz certas palavras em voz alto desejando que ninguém escute... depois disfarçam e pedem pra deixar pra lá... Já cheguei até a deixar de me perguntar o por quê de certas canções serem tão tristes e sem sentido, acho que pelo fato de que agora eu consigo entender o que eles realmente queriam dizer, em voz alta...

Existe uma linha tênue entre o tudo e o nada, assim já dizia aquela velha banda cabeluda... Mas também existe uma linha tênue entre a felicidade e o desespero, ou será que eu exagero em falar isso? Talvez não seja desespero, mas sim desapego emocional funcional sobre o não ter mais ou mesmo o ter e o não saber o como lidar...

Esse monólogo de Jane, do filme: Paris, Texas, me ajudou a perceber diversas coisas das quais eu nunca havia parado pra tentar entender... Passei para o masculino, espero que entenda o que desejo mostrar...

– Eu costumava conversar a sós com você depois que você foi embora. Eu costumava falar com você o tempo todo, mesmo estando sozinho. Conversei com você por meses a fio. Agora não sei o que dizer. Era mais fácil quando eu apenas a imaginava. Eu até imaginava que você me respondia. Tínhamos longas conversas. Só nós dois. Era como se você realmente estivesse comigo. Eu a via, sentia seu cheiro. Eu podia ouvir sua voz. Às vezes sua voz me acordava. Acordava-me no meio da noite, como se você estivesse no quarto comigo. Depois, isso foi lentamente acabando. Já não podia mais imaginar você. Tentei falar em voz alta com você como sempre fazia, mas não havia nada lá. Já não podia mais ouvi-la. Então eu apenas desisti. Tudo acabou. Você simplesmente desapareceu...

Estou me sentindo confortável e feliz por começar a entender o por quê de certas pessoas pensarem assim... Não somente sobre tristezas, mas sobre felicidades também... Tipo quando Caio F. Abreu diz: Eu enfrentaria o mundo com uma mão, se você segurasse a outra... Agora eu vejo que eu já sei ser assim e sim, eu enfrentaria o mundo... por mim, por você, por nós, com uma mão só... se você segurar a outra...

Molde O Seu Dia...

Levantei cedo para pensar;

No que tenho que fazer... Antes que o relógio marque meia-noite, posso escolher que dia vou ter hoje... Um dia entediante ou um dia feliz... Posso reclamar da mesma refeição de sempre ou ser grato por ter o que comer... Posso reclamar do preço alto da gasolina ou agradecer por ter um meio de transporte... Posso reclamar que esta chovendo ou ficar feliz, pois ela leva a poluição... Posso reclamar por não ter tanto dinheiro ou me sentir encorajado para administrar o que tenho... Posso reclamar por trabalhar tanto ou ser grato por ter um emprego... Posso estar fadigado pelas muitas escaladas ou estar satisfeito por chegar no topo... Posso estar me sentindo cansado da vida ou então, dar graças a Deus por estar vivo... Posso reclamar por não ter ganhado tudo que queria dos meus pais ou agradecer por eles terem me dado a vida... Posso me queixar por estar sozinho nessa vida ou me motivar para ir em busca de um novo amor... Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de novas amizades... Posso me sentir estressado com tudo ou apenas acreditar que tudo dará certo... Posso olhar no espelho e procurar defeitos em mim mesmo ou apenas enxergar o que tenho de melhor... O dia esta na minha frente, esperando pelas minhas mudanças...

Eu sou o escultor que pode moldá-lo, tudo depende só de mim!

Eu posso escolher o dia que vou ter hoje...

Então, molde o seu hoje...


Obs.: Texto de Charles Chaplin, Molde O Seu Dia... Pois é o inicio do caminho para que a vida tome o seu rumo de forma sincera...

Pelas noites de novembro...


Lá Vou Eu
Juliano Cortuah

O pé na estrada eu vou botar,
E já tá na hora de ir,
Um lindo horizonte e um céu azul,
O que mais eu poderia pedir?

O pé na estrada eu vou botar,
E o coração eu quero abrir
Sob os raios do sol,
Sigo um sonho meu,
Eu não posso deixar de sorrir.


Nada é melhor do que amigos rever,
Ainda que demore a chegar,
As histórias vão fazer você sorrir,
Vão fazer você sonhar.

Que todos saibam, la vou eu,
Por novos caminhos seguir,
Com a lua la no céu a olhar pra mim,
Eu vou sobre as estrelas durmir.

E se a chuva cair, não vou parar,
Qualquer tempestade tem fim,
E o vento no meu rosto a soprar,
Me faz sonhar,
O que eu quero é caminhar assim.

Pois eu vou seguindo, meu caminho,
Eu vou seguindo...
Eu vou seguindo...
Eu vou seguindo...
Eu vou seguindo...

Que todos saibam que lá vou eu,
E o que eu mais quero é chegar,
Sob um lindo horizonte e um céu azul,
Histórias eu quero contar.

Que todos saibam que lá vou eu,
Caminhando eu vou pro meu lar,
Sob os raios do sol,
Sigo um sonho meu,
Histórias eu quero contar.

Sim lá vou eu,
Olha, lá vou eu...

Mas claro... agora com você ao meu lado...

Eu ti “Sanduíche de queijo”


Encontrei esse diálogo, procurando pelos recôncavos esquecidos da minha mente... Achei bem lindinho, apesar do ar sarcástico que ele tem...

Kate: Nunca conheci uma relação que durasse.

Adam: Mas seus pais estão casados há 35 anos !

Kate: É, mas acho que há 20 anos não dizem "eu te amo".

Adam: Com o passar dos anos, dizer eu te amo se torna tão banal quanto dizer "sanduíche de queijo"

Kate: Hãm?

Adam: Eu te "sanduíche de queijo".

Kate(sorrindo): Eu também.

Obs.: Diálogo entre Kate e Adam, no filme Amor aos Pedaços...

Final de Outubro...

Nesse final de outubro ainda consigo ouvi-la dizer...

Repouse agora sua cabeça frágil e cansada. A noite esta apenas começando... Você chegou ao fim da jornada, então, durma agora e sonhe com os que vieram antes. Eles estão chamando das praias distantes...

Por que você chora? O que são essas lágrimas no seu rosto..? Logo você verá que todo esse medo cessará... Seguro em meus braços você pode dormir tranqüilo...

O que você consegue ver no horizonte? Por que a gaivota branca canta? Através do mar, uma lua pálida se levanta... E os navios vieram para te levar para casa...

E tudo se tornará como em um vidro prateado... Uma luz sobre a água... As almas passarão...

A esperança se apaga em um mundo de noites... Através das sombras caindo fora da memória e do tempo... Então, não diga nada...

Nós chegamos ao fim e as praias brancas estão chamando... Eu e você nos encontraremos novamente e você estará nos meus braços... Dormindo...

E tudo se tornará como em um vidro prateado... Como uma luz sobre a água... E os navios cinza passam pelo oeste...

Obs.: Letra adaptada da música Into The West, de Annie Lennox...

Elfo mentiroso...



Hoje eu resolvi repostar algo que escrevi em 2009, algo que sempre achei interessante por conseguir dizer tudo o que eu queria em poucas palavras... Decidi escrever sobre algo mais... Resolvi falar sobre Lucy e a história de Elfen Lied...

Anime/Mangá baseado num poema de Lynn Okamoto, mesmo criador da série, que conta a história de um ser que tudo o que desejava era ser perdoado... Vocês deveriam assistir... O anime possui influencias artísticas fortíssimas, como os famosos quadros do pintor simbolista austríaco Gustav Klimt e o belíssimo canto gregoriano usado na abertura do anime, intitulado Lilliun, transcrito a seguir...

Afinal de contas, o que realmente significa ser perdoado? O que significa tal ação? Ou o que explica tal sentimento? Muitas vezes me perguntei o por quê de sempre entulharem pensamentos antigos na minha cabaça, afinal, nunca serviu pra nada guardar essas lembranças... a menos que inanição sentimental seja tratado como função...

Mas uma das coisas que nunca discordei é que guardar isso tudo me leva a ser uma pessoa diferente a cada dia... Não digo que sempre sou uma pessoa melhor, já que, na maioria dos casos, acabo me tornando pior... Meio amargo, meio endurecido, meio cabisbaixo, mas calejado e sempre esperançoso... Já que não consigo ser tão pequeno ao ponto de desistir porque sentimentos bobos me tentam por pra baixo todos os dias...

Afinal de contas, o que realmente significa ser perdoado? Ainda espero por sua resposta...


A boca dos justos
Anuncia a sabedoria
E sua língua
Proclama o direito

Bem aventurado o homem que
Sofre a tentação
Porquê, depois que tiver sido provado,
Receberá a coroa da vida

Senhor fonte de bondade
Senhor, oh fogo divino, tende piedade

Oh quão santa,
Quão serena,
Quão benevolente,
Quão agradável,
Essa virgem criatura

Oh quão santa,
Quão serena,
Quão benevolente,
Oh casto lírico.

O primeiro e o segundo verso são, respectivamente, Salmos (36:30) e Tiago (1:12).

Tempo Ruim...

Ergam seus copos por quem vai partir
Longo será o caminho a seguir
Nada será como costuma ser
Nada vai ser fácil sem você

Tantos eu já vi pagando pra ver
Não dá tempo de se arrepender
Nada que já não deva saber
Não há nada que não possa ter

Quero que a estrada venha sempre até você
E que o vento esteja sempre a seu favor
Quero que haja sempre uma cerveja em sua mão
E que esteja ao seu lado, seu grande amor

Eu me despeço de todos vocês
Muitos aqui não verei outra vez
Fora o inverno e o tempo ruim
Eu não sei o que espera por mim
Mas pouco importa o que venha a ser
Se eu tiver um dia a quem dizer

Quero que a estrada venha sempre até você
E que o vento esteja sempre a seu favor
Quero que haja sempre uma cerveja em sua mão
E que esteja ao seu lado, seu grande amor.

Obs.: Versão da música Tempo Ruim, Matanza, em sua homenagem meu velho amigo...

Sabe aqueles dias...

Sabe aqueles dias em que tudo o que você quer é sumir? Pois é, esse foi um desses dias... Não é que ele nunca tenha se repetido antes e nem que tenha sido a primeira vez, só que ele vem se repetindo demais ao decorrer desse mês...

Por favor, deixe-me crer que o meu único dia ruim irá terminar... É tudo o que lhe peço hoje, que esse dia termine bem... Mesmo sem entender o como cheguei a isso e nem que o que sempre costumo fazer, pra sair disso, possa ajudar dessa vez...

Sei que eu sempre estampo um sorriso quando me vêm, mas eu também preciso ser sincero com o que sinto... Para poucos eu sustento o sorriso e a calma, mas ainda assim é difícil não ofender ou magoar, mesmo sem querer, já que o importante não é o que você diz, mas sim a forma como diz e isso é o que me deixa mal... não saber quando ofende e nem a quem ofendo, já que com ela eu nunca vou querer ser grosseiro...

Hoje me ligaram e deram-me os parabéns... Mais um ano, guri. Mais um ano e agora, já se foram sete... É engraçado pensar o quanto esses anos têm passado rápido... Lembra do que eu sempre costumava ti pedir? Me acorde quando outubro tiver terminado, o verão veio e se foi, mas acho que ainda sou o mesmo daquele dia, dia em que eu não pudia ti ouvir gritar, mas se importar é algo que eu tenho feito muito, até demais pro meu gosto...

Não é que eu queira, só que não da pra não se importar com a falta de consideração das pessoas... Ás vezes eu fico desejando voltar a ser como eu era antes. Antes de você ir embora, antes de eu voltar a trocar aquela velha catraca empoeirada por aquele velho e maltratado coração... Hoje ele carrega esparadrapos, costuras e até uns buracos, mas ele ainda funciona bem... Bem até demais...

Certa vez me ensinaram que só as pessoas que amamos nos machucam de verdade... eu nunca acreditei nisso, mas depois de um tempo vi que isso é verdade... é isso o que mais dói... Então velho coração, já que eu aprendi a lição, será que não está na hora de me deixar em paz?

A você, minha doce criança...

Reposto aqui uma versãozinha de Sweet Child O'Mine, música bastante tocada do Guns'n'Roses...A ofereço a uma pessoinha ali que de tanto me fazer raiva me faz amá-la... A você minha pequena e adorével criança...


Ela tem um sorriso que me faz lembrar dos tempos de infância, quando tudo era fresco como o brilhante céu azul. Às vezes, quando olho seu rosto, ela me leva para aquele lugar especial, mas se eu olhasse por muito tempo eu provavelmente perderia o controle e choraria...

Ooooohhh
Minha doce criança



Ela tem olhos como o azul do céu, como se eles pensassem na chuva. Eu odeio olhar naqueles olhos e notar algum traço de dor. Seus cabelos me lembram um lugar quente e seguro, onde, quando criança, me escondia e rezava para que o trovão e a chuva fossem para longe de mim calmamente...

Para onde vamos?
Para onde vamos, agora?
Para onde vamos?
Minha doce criança


Obs.: As fotos meio góticas são em homenágem a ela, que é meio esquisitinha mesmo...

Cachorro, eu descobri uma coisa...

Só mais uma vez...

Vai terminar setembro. Outubro logo virá... Trazendo lembranças, dores, mal estar e sapatos molhados, mas é inevitável trazer, também, coisas boas... Afinal, a vida é um mar de despedidas e retornos... de sinais e velas... de sonhos e enganos... de caminhos e atalhos... Mas de sorte e juízo também, pois é preciso concentração nos passos e nos olhares... nas palavras e nas derrotas... nas vitórias e nos acenos...

Alegorias nunca foram o meu forte, então, tentarei ser sucinto com palavras e pessoas... Gestos magoam e considerações desenganam... me manterei atento pra ver os detalhes, pois o concreto quase nunca é visto e talvez estes sejam os detalhes que mais me entristecem...

Setembro é sempre um mês de sol e sorrisos sinceros, ao menos até chegar aos últimos dias... Outubro não é tão diferente assim... dias em que quase nunca mantenho a calmo ou a concentração... Acho que preciso rever conceitos e entrelinhas para não magoar ninguém com o meu jeito tosco de mudar de semblante da tarde pra noite...

Por mais difícil que fosse voltar, eu acabaria tendo que fazer... afinal, ninguém pode evitar chegar ao fim, mesmo este fim sendo o mesmo há anos... Inicia-se mais uma temporada... Começando o livro das águas, ou uma nova tentativa de lê-lo... o novo livro que se abre e algumas mudanças basicamente antigas retomam o controle...

O bom de saber o como você vai morrer é que você sobrevive a todo o resto... Já dizia o velho Tim em suas premonições falhas... Os fatos não devem vir separados da ficção e nem o homem do mito, quando se conta a história de pessoas tão grandiosas como vocês foram...

Não sei, mas de vez em quando, precisamos mergulhar fundo em busca de ar, pois sei que um dia isso nem vai mais ser tão importante quanto tenho feito ser nesses últimos anos... mas ouvir aquela mesma música naquele mesmo banco é algo que vou manter pra sempre... E entre o Deprê e o Rock'n'Roll, eu fico com a minha vida, obrigado...

...

Queria que você soubesse que adoro o jeito que você sorri
Quero te abraçar bem forte e levar sua dor pra bem longe
Eu guardo a sua fotografia e eu sei que ela me faz bem
Quero te abraçar bem forte e roubar sua dor

Porque eu fico em pedaços quando estou solitário
E eu não me sinto bem quando você vai embora

Você se foi pra longe...
Você não me sente aqui, ao menos não mais...

O pior já passou e nós podemos respirar de novo
Quero te abraçar bem forte, por quê você manda minha dor pra longe
Há muito o que aprender e ninguém mais para lutar
Eu quero te abraçar bem forte e roubar sua dor

Porque eu fico em pedaços quando me exponho
E eu não me sinto como se eu fosse forte o bastante
Porque eu fico em pedaços quando estou solitário
E eu não me sinto bem quando você vai embora


Obs.: Da música Broken, Amy Lee e Seether... por tudo o que venho sentindo nesses últimos dias...

Oh Capitão, meu Capitão...

Apanha logo os seus botões de rosa enquanto podes. O tempo voa. E esta flor que hoje sorri amanha estará morta... O termo em latim para este sentimento é Carpe Diem. Quem sabe o que significa? Significa Aproveite o Dia...

Apanha logo os seus botões de rosa... Por quê ele usou esses versos? Porque tem pressa? Não! A resposta é simples... porque somos alimentos para os vermes, meus caros... Acreditem ou não, todos nós nesta vida um dia vai deixar de respirar, vamos ficar frios e morrer...

Queria que se aproximassem e que examinassem alguns rostos do passado... Vocês já passaram por eles muitas vezes, mas quase nunca chegaram a olhar direito. Eles não são diferentes de você. O mesmo cabelo, cheios de hormônios, como vocês... Invencíveis, como vocês se sentem. O mundo é deles. Eles acham que estão destinados a grandes coisas, como muitos de vocês. Os olhos estão cheios de esperança, como os de vocês. Será que esperaram até tarde demais para fazer de suas vidas um décimo do que eram capazes? Porque, cavalheiros, agora eles estão mortos e enterrados, viraram fertilizante.

Mas se escutarem bem, se vocês se aproximassem melhor, ouvirão o legado deles para vocês... Aproximem-se, escutem... Estão ouvindo? Carpe... Carpe... Carpe Diem... Aproveitem o dia, rapazes... tornem suas vidas extraordinárias...

Não importa o que digam... Palavras e idéias podem mudar o mundo... Eu vejo alguém pensar que a literatura do século XIX não tem nada a ver com estudar Medicina ou Administração, não é? Talvez... alguém pode concordar pensando: É, devemos apenas estudar o Sr. Pritchard, aprender rima e métrica, e não nos preocuparmos em arrumar outras ambições... Quero revelar um segredo. Aproximem-se para ouvir... Nós não lemos ou escrevemos poesia porque é bonito. Nós lemos e escrevemos porque pertencemos a raça humana e a raça humana está cheia de paixão... Medicina, Direito, Engenharia, são ambições nobres e necessárias para manter a vida, mas poesia, beleza, romance, amor, é pra isso que ficamos vivos...

Citando Walt Whitman: Oh eu! Oh vida!
Oh eu! Oh vida! repleta de perguntas repetidas,
De intermináveis filas dos incrédulos,
Das cidades cheias de tolos,
Eu mesmo eternamente envergonhado de mim mesmo (pois quem mais tolo do que eu e mais infiel?)
De olhos que inutilmente desejam a luz,
de objetos insignificantes,
da luta sempre renovada,
Dos pobres resultados de todos,
da multidão laboriosa e sórdida que sinto à minha volta,
Anos vazios e invisíveis para os que restam,
com o que resta de mim entrelaçado,
A pergunta,
Oh eu! tão triste, ainda insisto -
O que vale a pena nisso tudo?
Oh, eu, oh, vida?

Resposta

Que você está aqui - que existem vida e identidade,
Que a poderosa peça continua, e você pode contribuir com um verso.
(eu pergunto a Nina: qual será o nosso verso?)

Fiquem de pé em cima da mesa e me acompanhem... Gosto de lembrar que devemos olhar constantemente as coisas de um modo diferente... O mundo parece muito diferente daqui de cima... Se não acreditam, venham vê vocês mesmos... subam em cima de uma mesa... Quando vocês pensam que sabem de alguma coisa, precisam ver de outra maneira. Ainda que pareça bobagem ou errado, vocês devem tentar... Quando lêem, não considerem apenas o que o autor acha... Considerem o que vocês acham...

Acho que esta é a melhor coisa que vocês deveriam ter em mente...

Cavalheiros... Vocês devem buscar encontrar suas próprias vozes, porque quanto mais esperarem pra começar, menos chances vocês terão de encontrar. Thoreau disse certa vez que A maioria dos homens vivem vidas de silencioso desespero, não se resignem a isso. Libertem-se! Reajam!

Todos começamos com nossas próprias velocidades, a nossos próprios passos... Uns calmamente, sabia que chegava lá; Uns pensavam, isso está certo? Deve estar. Ou será que não? Não sei...; Outros levando por uma forca superior, quase se arrastando... Tudo bem, não trouxe ninguém aqui para ridicularizar, mas para ilustrar a questão da conformidade, a dificuldade de manter suas próprias convicções diante dos outros... Em alguns de vocês eu percebi um olhar que dizia: Eu teria andado diferente. Então se perguntem por que batiam palmas?

Todos nós temos necessidade de aceitação, mas devem acreditar que suas convicções são únicas. São de vocês. Mesmo que os outros as achem estranhas ou impopulares. Mesmo que o rebanho diga: É ruiiiimmmmmm... Robert Frost escreveu certa vez que Duas estradas bifurcaram num bosque e eu segui pela menos usada. Isso fez toda a diferença. Quero que encontrem a maneira de andar de cada um de vocês. Os seus próprios passos. Qualquer direção. Vão para onde quiserem. Que seja orgulhosa, boba, qualquer que seja. Cavalheiros... o pátio é de vocês...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu fui à floresta porque queria viver deliberadamente. Queria viver profundamente e sugar toda a essência da vida. Acabar com tudo o que não fosse vida. Para que, quando a minha morte chegasse, eu não descobrisse que não vivi.
Henry David Thoreau





P.S.: Texto semi-adaptado do filme A Sociedade dos Poetas Mortos, de Peter Weir, 1989...

P.S.1: O título é referência a um poema de Walt Whitman sobre Abraham Lincoln...

P.S.2: O Poema recitado na introdução é intitulado de As Virgens Que Fazem Muito Caso Do Tempo, de Robert Herrick...

Acredita em Mim?

Durante algum tempo fiquei pensativo, refletindo sobre quem eu sou e isso, pela primeira vez, não me deixou muito feliz... Sempre fui do tipo que preferia me entreter comigo mesmo que com os outros e isso sempre me fez bem... me dava tempo pra avaliar respostas, frases e pensamentos, isso sem falar que era assim que eu organizava melhor os meus conteúdos guardados...

No entanto, de uns tempos pra cá vim reavaliando no que isso havia se tornado... A dificuldade em conversar sobre meus sentimentos e sobre minhas idéias, agora era notável... Não consigo mais ser tão comunicativo com as outras pessoas e demonstrar sentimentos já era complicado de ser feito. Mas por quê? Por que isso aconteceu?

Lidar com as outras pessoas agora havia se tornado algo tão mecânico e superficial... Não consigo mais contar histórias, recitar poesias, falar citações ou mesmo dizer um Eu estou gostando de você... Notei que a imparcialidade para com as outras pessoas estava criando um abismo chato e reverter isso não seria tão fácil quanto eu imaginava.

Agora, a única coisa que posso dizer é Acredite em mim quando digo que não sou assim, mas como dizer que não sou? Como dizer que sou diferente, quando tudo o que fiz até agora foi demonstrar o que de pior havia em mim? Não sei ao certo o que fazer, mas sei que quero fazer, pois perder o melhor de mim é algo que eu não estou muito disposto a permitir, principalmente porque é isto o que quero oferecer e não as minhas angustias bobas ou meus depoimentos inadequados...

Não estou dizendo que vou mudar, apenas que irei acabar com este abismo que me distancia do melhor que posso ter... Quero ouvir mais, quero sorrir mais, quero ajudar mais, quero voltar a transparecer mais o que realmente sou e o que realmente sinto... Sei que isto não será muito fácil, mas se você tiver paciência e me aceitar, posso ti mostrar que ainda tenho algo de bom e que vale a pena ser salvo...

Sou um Garoto de Recados

Você conhece o tipo. Sou daquele que nunca diz diretamente o que sinto por você. Os meus olhos transmitem desejo, os meus braços a seguram com firmeza, mas verbo, que é bom, não rola. Será que eu nunca vou me abrir, nunca vou falar? Cara, eu deixo um monte de pistas, você que não se dá conta.

Tem gente que, por não ter nascido com o dom da oratória e muito menos com vocação pra poeta, pede palavras emprestadas para dizer o que sente. Emprestadas de onde? Das músicas que gosto. Dos livros que dou de presente. Dos filmes que vivo comentando. Está tudo ali, você que não presta atenção.

O que eu sinto está na página 27 daquele livro que eu fiz questão que você lesse. E adivinhe por que fiz questão de levar você para ver aquele filme francês que eu já vi sozinho duas vezes. Adivinhe. Eu estou inteiro naquela cena do casal dentro do metrô. É tudo o que eu gostaria de falar pra você, mas digo assim, através de terceiros.

O meu MSN e meu Orkut vêm cheios de citações, eu vivo cantarolando sempre a mesma música, até a camiseta que eu visto tem uma frase em inglês que você tem preguiça de traduzir. Traduza. Eu estou falando com você.

Sou plagiador confesso. Preste atenção na letra, no refrão, na música que eu coloco pra tocar, estou mandando um recado. Os cineastas, os poetas, os malucos, todos os homens apaixonados do planeta falam por mim, e você não escuta.

Eu quero que você leia os olhos, as mãos, os lábios. Eu não vou optar pelo chavão, pela trivialidade daquele "eu te amo" que você talvez aguarde com impaciência. O meu idioma é outro. Eu silencio para que falem por mim. Atenção para aquele momento em que eu aumentei o som, interesse-se pelo trecho que eu sempre releio em voz alta, tente captar os versos que eu sei de cor, mas que não são de autoria minha - mas ao mesmo tempo são.

Antene-se nos recados, em todas as palavras em que você tropeça e que foram largadas por mim bem no seu caminho, bem por onde você passa. Espero que entenda. Há mil maneiras de se fazer uma declaração. Eu faço por recados...

Obs.: Adaptado da crônica “Garotos de recado”, de Martha Medeiros

Palavras Cruzadas

Fantástico... Tipos: Horizontal, Vertical... Na vida, assim como nas palavras cruzadas, há dias que são difíceis e é isso que deixa você vivo. O segredo pra sobreviver nesses dias é se animar e se concentrar no seu propósito de vida... O meu é espalhar a alegria das palavras cruzadas pra toda a humanidade...

Ahh... As Palavras Cruzadas... é o melhor passa-tempo que uma pessoa pode querer antes de morrer... Então, sabe como é, quando a dica perfeita fica na sua mente e, então, explode em uma carga de emoções intensas e eu fico excitado, intrigado, maravilhado, perplexo...

Quando comecei como cruceverbista, que é nome de quem faz palavras cruzadas, eu procurava conforto nas palavras dos sábios das palavras cruzadas. Meu herói era Many Nosovsk, colaborador do New York Times e mestre cruciverbalista. Many diz que a grandeza de uma palavra cruzada pode ser determinada com três perguntas simples: É decifrável? É divertido? E, por fim, da um lampejo?

Outra regra pra palavra cruzada é: Nada de Lápis... Se for fazer uma palavra cruzada com lápis é a mesma coisa que gritar com os lábios colados... não sai... Se for fazer uma palavra cruzada faça sem medo, com naturalidade e com caneta... Eu prefiro as azuis com ponta média, mas isso é inútil demais pra se levar em conta... É só escolher o seu caminho e ir em frente...

Sabe qual palavra não se encontra nas palavras cruzadas? ... E nenhuma outra palavra de duas letras... A palavra não é divertida... A palavra Vamos é muito mais divertida... É, nisso as palavras cruzadas são parecidas com a vida... Só são chatas se você não possui senso de aventura...

Sabe de uma coisa que mais gosto nas palavras cruzadas? Da perseverança... Se desiste de um desafio, não termina... É claro que às vezes se encontra um difícil que acha que não vai resolver nunca, mas se você insistir acaba conseguindo... uma hora ou outra... A pior coisa que existe é deixar incompleto... Não é a solução, não é mesmo?

Sabe qual é a melhor parte da palavra cruzada? Quando percebe que sabe de uma coisa que achava que são sabia...

Bom... A verdade é a verdade, no fim das contas... Já dizia o velho Bardo...

O Editor de Palavras Cruzadas do New York Times disse: Temos o impulso natural de preencher espaços vazios. Eu gosto de pensar que ele não se referia apenas as palavras cruzadas, mas aos espaços vazios dentro de nós que surgem por vivermos em um mundo que nem sempre gosta do que é diferente.

Eu tentei preencher meus vazios com palavras e cruzadas... e ela... Mas esta não era a resposta... Agora eu sei que na jornada da vida, você só precisa achar alguém tão normal quanto você ou, então, muitas pessoas... Ah, e aqui vai um conhecimento recentemente adquirido: Se ama alguém, deixe-a livre, se tiver que persegui-la é porque não era pra ficar com ela... ahah...

Obs.: Texto adaptado do filme Uma Maluca Paixão, de Phil Traill...

Como envelhecer direito...

Hoje uma amiga de faculdade indagou sobre uma coisa que me deixou pensativo e que me fez lembrar de quando era bom não se preocupar... Disse ela que essa idéia de que damos valor às coisas apenas quando lutamos por elas não se enquadrava a ela, de que o fácil era bem mais divertido que o difícil e que correr atrás de algo não dá a esse algo qualidades de importante...

Recordei de que eu também era assim... eu também costumava dizer que se algo necessitava de mais de dois passos para ser feito é porque não valia a pena... Eu costumava desistir das coisas muito facilmente e que quando é difícil era difícil e pronto, não tinha discussão... Mas eu também tinha a certeza de que se vinha fácil ia fácil...

Então decidi aplicar esta teoria com as garotas... Eu estava na oitava série e até então nada na minha vida havia dado certo... nenhum dos meus relacionamentos havia durado mais de uma semana... Então decidi que iria tentar... que iria correr atrás e ver se era realmente verdade isso que diziam sobre a importância de se batalhar por algo... Mas pra ser bem sincero o sentimento narcisista sempre imperou em mim...

Mas a surpresa foi mais devastadora do que os cinco meses que passei para conseguir namorar aquela sutil menina de cabelos vermelhos, quando quatro dias depois eu havia parado de ligar e começado a me interessar mais por basket de rua... Acho que talvez tenha sido por isso que ela nunca mais tenha me procurado...

No entanto, eu tirei uma boa experiência disso tudo... uma explicação que é útil até hoje... Algo do qual pôde me ensinar que o que vem fácil ou difícil não importa... sim, não importa... o que importa é a experiência que tiramos disso tudo... o que importa é o caminho que percorremos para chegar até o objetivo e não o objetivo em si...

Durante muito tempo eu pensei a respeito do porquê de certas coisas acontecerem e do porquê de certas coisas durarem tão pouco tempo em nossas vidas, tendo ela se tornado importante ou não... Agradeço a todas elas por tudo, tanto de bom quanto de ruim... afinal, eu nunca seria quem sou se não fossem os caminhos percorridos para se chegar até aqui... para me tornar quem sou...

Não sei se sou uma pessoa boa ou ruim... não sei se sou uma pessoa descente ou não... só sei quem sou e o que quero, e através disso correr atrás de coisas que considero importantes (ou não), mas que me trazem experiências boas e ruins, pois são elas que formam caráter e que colocamos em nossos currículos...

O importante não é o destino, mas sim a jornada... O importante não é chegar à lua, mas o avanço tecnológico que se teve para conseguir tal fato... O importante não é se formar, mas sim aproveitar cada instante e cada experiência, pois serão elas que nos darão chão para continuar caminhando... São as experiências que contam... São elas que nos ajudarão a envelhecer direito e que nos impedirão de nos tornar velhos cinzentos que reclamam de jovens que se divertem, já que eles próprios não quiseram ser...

Ufa... Vida mortal...

Nossa... estava mesmo precisando desse final de semana... já estava ficando doido com essas semanas loucas que ando tendo... Férias é tudo do que preciso e sei que será bom... aahah

Filmagens pro doc., debate sobre grupos de pesquisa, artigo sobre modernização, resenha sobre Brasil colônia, projeto sobre literatura e ainda ter que planejar a minha oficina para julho e pelo visto já tenho 75% da franquia completa... Nossa, depois de terminar uns 3livros e finalizar dois tópicos do meu artigo, terei minha vida livre pra curtir a minha mortalidade... Isso sem falar das duas semanas que irei passar na estrada... ahah

Droga, acabei de lembrar que segunda-feira terei uma apresentação sobre Machu Picchu, nossa, preciso mesmo de férias... ahah... ao menos sei que de 15 notas, cinco eram 10... ahaha

Dia dos Namorados Macabro...

Olá pessoal, desculpa a demora em postar... sei que havia dito que iria postar minha PlayList no sábado, mas ainda da tempo... Eis aqui uma homenagem minha ao Dia dos Namorados... sei que eu havia dito, ano passado e ano anterior, que essa era uma data inventada pelos vendedores de cartões pra fazer solteiros se tornarem um traste, mas tudo bem, afina as coisas mudam... ahah

Trago aqui uma lista bem peculiar das que costumamos encontrar nas LoveSongs da vida, mas espero que gostem... 22 músicas direto do meu coração/armário... ahah

PlayList Valentine Day

10/06/2011... Quase lá...

Olá pessoal... desculpa a demora em voltar, mas dessa vez estamos por aqui... Certo, sem mais delongas, vamos falar sobre algo que interessa a muitos... DIA DOS NAMORADOS...

Eu costumava chamar este dia de DIA DOS NAMORADOS MACABRO, mas dessa vez vou relevar... ahah... Eu só queria que soubessem que minha lista desse ano está um pouco mais agradável e saudável, coisa que quase nunca estava... ahah... Livros, Filmes, Presenças e Bolo... muito Bolo... ahah...

Mas como bolo pode ser ligeiramente entendido como balão, deixo logo claro que é de comer mesmo... ahah... Podemos até trocar por Pizza se quiserem... ahah

Mas falando sério, confesso que fiquei meio triste esses dias, tanto que postei aquela música no post anterior... Mas voltemos a falar de alegria? Ontem estaríamos comemorando o aniversário de 86 anos de Lester William Polfus, o ilustre Les Paul. Criador da semi-acústica que tanto me fez feliz na vida. Vou nem falar de Leo Fender, pra não desanimar... ahah... mas enfim...

Isso sem falar na comemoração dos 25anos de lançamento da música Eduardo e Mônica. Rolou, inclusive, um vídeo promocional excelente ai na rede...

Gente, vou ver se faço uma listinha de músicas e publico no Dia dos Namorados, vou tentar fazer uma rádio, assim como as amigas do Monalisa de Pijamas, e estou aceitando sugestões, mas tem que ser no tema Meloso/Recalque... mas vou logo dizendo que isso não é confirmado, mas vou fazer de tudo para que de certo... ahah... bye...

Preparar, Aprontar, Mas Não Vá...

Ela deve fazer o que ela deve fazer
E eu tenho que gostar ou não
Ela tem sonhos grandes demais para esta cidade somente
E ela precisa dar a eles uma chance
Onde quer que eles estejam

Parece que ela já está pronta para partir
E nada para carregar

Não há nenhum lugar para mim nesse carro
Mesmo que ela me peça para acompanhá-la.

Deus Eu preciso ser forte

Ela está na largada do resto de sua vida
Pronta como ela nunca esteve antes
Com a gana e as estrelas nos seus olhos
O prêmio que ela vai ganhar

Será que ela está esperando por minha benção antes de seguir seu caminho?
Baby prepare-se
(oh, prepare-se)
Apronte-se,
Mas não vá

Parece que as coisas estão desabando aqui

Sinto como se estivesse tudo se despedaçando
Eu coloquei esse grande sorriso no rosto
Para esconder meu coração partido
Se ela soubesse disso

É onde não consigo dizer o que eu queria que torna-se tão ruim para se falar

É onde eu queria, mas eu não estarei no caminho dela e nem de seus sonhos
E ela abre suas asas...

Ela está na largada do resto de sua vida
Pronta como ela nunca esteve antes
Com a gana e as estrelas nos seus olhos
O prêmio que ela vai ganhar

Ela está esperando por minha benção antes de seguir seu caminho
Baby prepare-se
Apronte-se,
Mas não vá
(Não vá)

E eu estou na largada do resto da minha vida também
Pronto como eu nunca esteve antes
Com a gana e as estrelas nos meus olhos
O prêmio que eu vou ganhar
Eu vou ficar bem, sei disso

Deixe-me ir agora
Estou pronto
Eu vou ficar bem
Eu vou ficar Ok
Saiba que eu vou estar pensando em você
Cada e todo dia

Ela deve fazer o que ela deve fazer
Ela deve fazer o que ela deve fazer ...

Ok... Deixe-me ir agora

Tenho que fazer o que eu tenho que fazer ...

Ok... preparar...
Aprontar...
Mas não vá...



Olá pessoal... saudades de vocês ^-^...

Bem, queria apenas fazer essa pequena homenagem aquelas pessoas que infelizmente saem de nossas vidas antes mesmo de perguntarmos se querem ficar... espero que gostem...

Adaptação da música Ready, Set, Don't Go, de Billy Ray Cyrus...

INFORMAÇÃO SEM IMPOSTO

Há muito tempo que o povo brasileiro se calou quase que por inteiro. Poucos estão interessados em se unir para lutar pelo que é justo. Passeatas praticamente não existem mais, revoltas muito menos, mas se a geração Coca-Cola esperava uma oportunidade para começar a se unir, ela chegou agora.

Ano após ano somos estuprados pelos altíssimos impostos no Brasil. Tiram muito e devolvem praticamente nada, deixando um verdadeiro rombo no orçamento de diversos brasileiros. Ano após ano, também, vemos notícias sobre corrupção, festa com dinheiro público e aumento de salários dos políticos, mas não fazemos rigorosamente nada. Para se ter uma ideia, hoje, dia 26/04, o site www.impostometro.com.br informa que, em apenas 4 meses, o governo arrecadou mais de 440 BILHÕES DE REAIS. Onde está o nosso retorno? Onde estão nossos benefícios devolvidos? Onde está o nosso dinheiro? Ah sim, provavelmente no showzinho do Luan Santana realizado com verba pública somente para servidores do estado, que custou 1.3 milhão de reais… Do nosso dinheiro.

Está na hora de utilizar a Internet para organizar um manifesto pela luta do que consideramos justo.

Há tempo demais somos obrigados a pagar valores exorbitantes para podermos ter aquilo que o resto do mundo inteiro tem barato: produtos de mídia e eletrônicos como DVD’s, BluRays, Videogames, Jogos, iPads, iPhones, iPods e tantos outros exemplos. No país onde o salário mínimo é de 540 reais, nosso governo tem a cara de pau de fazer com que um simples lançamento de filme em BluRay saia por 80 desses suados reais.

Oitenta reais em um filme é mais que uma cuspida em nossa cara, principalmente quando sabemos que, lá fora, o mesmo filme é vendido por ridículos 26 reais (no caso, 17 dólares). O mesmo acontece em todos os outros segmentos, como você pode ver abaixo:

Playstation 3 – Lá fora: 474 reais



No Brasil: 2000 reais



Call of Duty Black OPS Wii – Lá fora: 63 reais



No Brasil: 200 reais



iPad 64GB 3G – Lá fora: 954 reais



No Brasil: 2400 reais

O manifesto #PrecoJusto tem o objetivo de enviar para Brasília a nossa insatisfação e revolta. Nele, basta você assinar com seu nome, email e CPF que nós tomaremos todas as medidas necessárias para que enxerguem nossa manifestação e, assim, possamos sair da Internet para conseguirmos uma lei.

Aqui é só o início, o local onde você pode ajudar a fazer um país melhor. Esse é apenas o primeiro de muitos manifestos veiculados pela Internet e que tomarão repercussão e força nacional para chegarem em Brasília. Assine, divulgue, participe, fique antenado nos acontecimentos, pois se a Internet é o futuro, está na hora de utilizá-la para moldar melhor o NOSSO futuro!

Obs.: Retirei este texto do site http://www.precojustoja.com.br/, então pessoal, vamos lá... Acessem, vejam o vídeo e assinem... Nos ajudem a ter um país menos retardatário e que não nos tratem como vermes... Usem a tag #PRECOJUSTO e vamos protestar... Divulguem... Blog, Twitter, E-mail, o que for... o importante é fazer o mundo ver essa safadeza...

Lâmpada para a blogosfera

Bom dia amigos da Blogosfera... vamos falar de Deus? Isso mesmo, Deus... Não vou, esta semana, criticar ou falar sobre qualquer coisa, mas sim de Deus... ser tão essencial para nossa existência como sociedade semi-civilizada que somos...

Vi no espaço dos amigos Livros e Pessoas esta promoção magnífica e vim aqui fazer uma propagandinha para todos vocês... mas não se preocupem, pois não é propaganda de vendas... até por que eu não levo o mínimo jeito para isso, já fui vendedor de companhia telefônica e tudo o que ganhei foram 40 reais e um aparelho morto de feio...

Voltando ao que interessa... nossos amigos estão sorteando semanalmente 3 exemplares da Nova Bíblia Viva para que você desfrute integralmente da nova versão desse texto agradável, simples e fácil de entender. Então, não vale dizer que não foi avisado... ahah

Agradecemos antecipadamente seu envolvimento na divulgação destes que são grandes blogs e, claro, da Palavra de Deus...

Paz Inverencial amigos e corram atrás de melhoras... Bye...


Qualquer Coisa, Crítica Nº 3 - Carnaval...

Carnaval... carnaval... época linda de festas... E como disse Lázaro Ramos naquele ilustre poema encenado: "carnaval", esta oportunidade praticamente obrigatória de ser feliz com data marcada. E sim, é isto mesmo, mas não para todos claro... pois ainda existem os rabugentos que acham que Carnaval é apenas aquilo que vemos na Sapucaí... Mas não é apenas isso, claro...

Certo que há aqueles que quando chega a quarta-feira de fogo deseja logo a quarta-feira de cinzas... Mas falemos de backstades carnavalescos mesmo... dessa festa que de brasileira tem pouco... isso seguindo a ilustre Rachel Sheherazade, jornalista e apresentadora de um programa em João Pessoa, Paraíba, terra que tanto amo...

Afinal, o que é o Carnaval? Festa brasileiramente falsa, claro... na real, esta é uma festa vitoriana européia e copiada por diversos países, adaptando as suas diversas culturas... Hoje podemos dizer que a nossa é uma cultura exemplar de investimento cultural em detrimento do espaço urbano afetado pelas enchentes... afinal, quem é que vai se preocupar com água entrando dentro de casa e as crianças pegando lectrospiroze quando a Mangueira ta entrando? Nunca nessa vida...

Mas o Carnaval é uma festa maravilhosa e gira a economia... os preços das coisas sobem e turista compra um refri em lata por 3 dólares e uma menina de quinze por 50... negócio de gringo... depois o povo se pergunta por que viver na Praia do Futuro em Fortaleza ou Jericoacoara é caro... é tudo no dólar...

Nesse período aumenta as taxas de homicídio e de prostituição infantil... olhai, economia das funerárias e das zonas de luz vermelha crescendo... Isso sem falar nos bares que vendem para menores, guardas que enchem os bolsos para passar bêbados por blitz e clinicas para controle de DST... País promissor esse...

Claro que em um país onde se paga 27mil reais para um político votar que você só irá receber 545 reais concertar um galpão que pegou fogo é coisa fácil de ser feito... afinal, 7 bilhões de pessoas no mundo até ano que vem paga tudo isso, pois só a quantidade de gravidez que este Carnaval causará vai ser fácil alcançar tal índice... O problema é saber se esse povo todo vai conseguir viver desse jeito, pois ficar calado já fazemos sem mandarem...

Gatos, fio dental e amassos...

Bom dia amigos... desculpa o sumiço... estou até meio sem jeito, pois isso se tornou algo corriqueiro meu... mas um dia eu melhoro, prometo... ahah

Nossa, anda acontecendo tanta coisa estranha na minha vida... acho que até que estou ficando doido, mas até que estou me sentindo feliz... acreditem ou não...


O meu Cortney morreu, certo que já fazem algumas semanas, mas da pra sentir a falta dele... um amigo meio estranho, com cara xerocada e feições de “Não to nem ai...” na cara... me faz falta ele...

Bem, digamos que ando apaixonado, mas não tem nada a ver... foram apenas algumas trocas de olhares, sorrisos e tchaws estranhamente confortáveis durante alguns minutos desta semana, mas que me fizeram pensar bastante no assunto... desejei mesmo reencontrá-la, mas sabe-se lá onde... nem o nome dela eu sei...

É, digamos que a minha rotina anda tão confortável que temo que ela mude... De manhã vou ao trabalho de moto e volto a pé, para ver se faço exercícios, mesmo que seja a força. Durmo um pouco e depois estudos e net. A noite, facul e amigos, depois, net, livros e dormir... dia seguinte, tudo de novo...

Certo que baladas são legais, mas preciso de um tempo mais só pra mim, mas nunca abrir mão dos amigos que são a melhor coisa do mundo, depois de sushi, claro... ahah...

Bem, até mais... Paz, Sorte e Felicidade amigos... ^ ^... sempre aqui...


Obs.: O titulo do post é referência ao filme de Gurinder Chadha, de mesmo nome...

Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos...

Afinal de contas, o que é isso que chamam de amor? A gente pode amar muita coisa ao mesmo tempo... Eu amo o meu rádio, amo a minha facul, amo os meus gatos, amo as séries da BBC, amo vodka... ou seja, amo muita coisa... mas afinal, o que é realmente amor, pois afinal, amar essas tranqueiras não é bem amor, mas amar é o que?

Eu amo os meus seguidores e os meus fãs, mesmo não conhecendo a maioria deles, mas amo... Mas romance? Romance só deve existir mesmo nos filmes dos anos 1980 ou 1990.

Eu queria a meninazinha do Amor ou Amizade dizendo que me ama do banco da frente do avião. Quero a Alex do 3 Formas de Amar sussurrando no meu ouvido na mesa da biblioteca. Eu quero Kat, recitando 10 coisas que odeia em mim na frente da sala de aula. Eu quero ouvir Mandy na estação tendo a certeza de que você irá me impedir de ir embora...

Mas não, a minha vida não foi dirigida por John Hughts, ao invés disso eu consegui um desconto de 0,15c em um tubo de gel anti-bactericida... É, essa é a vida real afinal de contas...

E aquelas músicas que a gente ouvia? Será que eram só lembranças de parque de diversões mesmo? Certo que víamos indícios em tudo e dizer “Eu te amo” era tão corriqueiro que achávamos mesmo que era real...

Lembro que eu passava horas e horas escrevendo e re-escrevendo cartas para depois saber que você não entendeu nada. Ai então aprendi que falar é bem mais fácil que escrever e, então, perdi aquele afeto pelas cartas, coisa da qual eu tanto gostava...

É, mas um dia as coisas acabam bem... ou simplesmente acabam... se acostumar é difícil, mas a gente se acostuma, afinal, a vida segue... Mas para toda história tosca, o final é até melhor que imaginamos... ao menos, espero que sim...

Não sei, acho tosco esse povo que escreve compulsivamente sobre essas coisas, existem outros sentimentos que são tão importantes quanto... Dizer: “Ah, os meus lábios secam sem os seus” ou “Meu corpo estremece quando ti vê...” hoje em dia isso é estranho e falar de amor hoje é brega... mas porquê? Será realmente que o amor só dura 90 minutos? Quero acreditar que não...

Obs.: O nome e a idéia do post são inspirados no filme Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos, de Paul Halm e os filmes são referência a cultura pop visual dos anos 1990 e do filme A Mentira, de Will Gluck...

30 Metros acima do século... Retrospectiva Qualquer Coisa

Bom dia meus amigos... o ano de 2011 está se iniciando e estamos aqui para falar um pouco sobre os fatos que marcaram o ano de 2010. Considerado pela ONU o Ano Internacional da Biodiversidade e o mundo é foco de explosões vulcânicas, derramamento de óleo e queimadas.

Vamos falar de Copa do Mundo – África do Sul. Não vou falar da vergonha que Felipe Melo nos fez passar no jogo contra a Holanda, mas vou falar da vergonha na cara que a FIFA não teve em proibir propaganda filantrópica contra a AIDS no continente africano, nos informa a agência de notícias Associated Press (AP). Qual é, esportistas? Proibir distribuição de preservativos durante a copa em um continente onde há o maior índice da doença... sei não... mas eu até que me alegraria se vocês fossem infectados... Mas confesso que ri com a rashtag Cala Boca Galvão e com o pobre do Lasier Martins...

Na política, temos a maior alegria do povo... Aumento de 62% no salário de deputados, senadores, ministros, presidente e vice-presidente da República, aprovado na tarde do dia 15 de Dezembro na Câmara dos Deputados e o Senado vai provocar um impacto de R$ 1,8 bilhão nas contas dos municípios na próxima legisatura, segundo cálculo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A felicidade do povo em saber que terão que pagar 26,7 mil reais a um bando de idosos que acreditam que não conseguem viver com 16 mil... como se não tivesse quem conseguisse com 540 reais...

Falar de cinema agora... alguém ai foi ver Tropa de Elite 2? Não? Nem eu... mas tudo bem... o filme que bateu Dona Flor e seus dois maridos em índice de bilheteria e chegando ao filme nacional mais visto na história do país... mas o que eu achei mais interessante foi a invasão do BOPE ao Complexo do Alemão ter ocorrido na mesma época... mas sei lá... quem garante que não foi só pra limpar o Rio para a Copa ou as Olimpíadas? #FikDik... Mas falemos também do sucesso que foi Avatar e a espera por Harry Potter...

Depois de divulgar arquivos secretos sobre as guerras do Afeganistão e do Iraque, o site WikiLeaks solta uma bomba realmente devastadora... 250mil documentos sigilosos da diplomacia americana, desde 1966. As mensagens expõem tanto a visão dos Estados Unidos sobre os governos de outros países que seu vazamento obrigou a secretária de Estado Hillary Clinton a ligar para os principais líderes citados pedindo desculpas... entre eles, a presidente argentina Cristina Kirchner, que é citada como uma pessoa que deveria ter verificado seu “estado de saúde mental”... nossa, depois bomba eu mesmo jogava uma bomba lá. E olha que o WikiLeaks já deixou claro que tudo isso não se trata nem de 1% de todo o material que ainda tem em mãos. Imaginem o estrago que ainda está por vir? E olha que 2012 é só ano que vem...

Luiz Inácio Lula da Silva quis criar seu próprio sucessor à Presidência, certo que de bonequinha de luxo ela não tem nada, mas sim CRIOU. E usou sua própria imagem para transformar essa figura em um ícone no país, que a elegeu como a primeira mulher presidente. Fato é que com a vantagem de estarem à frente de um Brasil em franco crescimento Lula e Dilma atraíram os olhares do mundo inteiro. Foi então que o monstrinho passou o médico. E na primeira lista de pessoas mais poderosas do mundo ela já estava na 16ª colocação, bem à frente dele, o 33º da lista... tomou papudo...

Em 2009, o vazamento da prova do Enem atrasou as nota que seriam usadas em vestibulares, colocou a credibilidade do exame em risco e deixou milhões de estudantes sem saber o que fazer. O Ministério da Educação se desculpou, aumentou a segurança na elaboração e na impressão dos testes e prometeu que o erro não se repetiria. Resultado: novo recorde no número de candidatos inscritos e um escândalo ainda maior do que o do ano anterior. Erro em questões, falhas na impressão e mais uma multidão de alunos prejudicados. Novas desculpas, nenhuma promessa concreta de solução. Resta saber se, agora, alguém mais está disposto a se arriscar no ano que vem… eu mesmo não...

Este ano tivemos algumas peculiaridades no Exame Nacional do Ensino Médio... como a proibição do uso da borracha, me expliquem? O que de mal ela pode fazer? Levar gabarito? Mas a gente não pode levar a prova? Qual a explicação?

Bem, depois do Polvo Paul e do Et Paul, nós tivemos também o Et Bilu... esse sujeitinho carismático que está fazendo muito sucesso na internet... é, um Etzinho que faz até festa rave no céu... é um sujeito sapeca mesmo e que adora o Mato Grosso do Sul... Mas tudo bem, estou meio indignado por ele não ter ido tomar um sol em Jeri, mas tudo bem... O nosso querido boneco NEB com voz de pato foi a tentativa ridícula da Record de ganhar audiência... Qual é meus amigos... hoje em dia até uma velha imitando a Lady Gaga ganha do Fantástico, num apelem desse jeito não... e como os irmãos Piologo mesmo falam: “Essas merdas só acontecem no Brasil...” nam... agora eu vejo que aquele polvo imoral, da copa, é bem menos ridículo que esse Et...

O escândalo que foi a história da iraniana Sakineh Mohamadi Ashtiani, condenada à morte por adultério e cumplicidade na morte do marido, teria sido libertada, informa o Comitê Internacional contra Execuções. Mas vejamos o atraso que é um país que condena uma pessoa ao apedrejamento por uma coisa que nem se sabe se é verdade. Depois esse povo se revolta com a idéia do Pastor americano Terry Jones em criar o Dia da Queima do Alcorão. É vergonhoso, não? Mas quem é medíocre mesmo?

Bem, o ano foi muito bom para a música. Foram 130 show internacionais e mais um caminhão nacional. O país viu Paul McCartney, Metallica, Beyoncé, Guns n’ Roses, Pixies, Brad Mahldau, Black Eyed Peas, Norah Joses, Greenday, Eminen e Rage Against the Machine que tocou no SWU. E ainda podemos esperar grandes shows para 2011, pois termos o tão esperado Rock in Rio.

E morre as personalidades Orestes Quércia, político brasileiro, ex-governador de São Paulo; A atriz Lupe Gigliotti; o Artista Plástico Hércules Barsotti; O preso político Orlando Zapata, após manter greve de fome por 85 dias. Morre também o ator americano Leslie Nielsen, grande comediante que influenciou diversas gerações e divertiu outras diversas.

G+

Mostruário...

Qualquer Coisa © 2008. Blog design by Randomness