Acordar pela manhã e ver a claridade misturada ao frio que o inverno trás é meio difícil não se sentir confortável. Então olho o celular e vejo uma noticia chata que me fez lembrar tanta coisa... Recordo daquela época de sentar na calçada e tocar Lady Grinning Soul até de manhã...

Era até engraçado lembrar, pois naquela época, a ultima coisa que queríamos pensar era em envelhecer e costumávamos gritar: Como a folha se agarra à árvore, agarre-se a mim, porque somos como criaturas do vento, e selvagem é o vento... Isso fazia a gente se sentir tão bem...

Mas hoje as coisas mudaram um pouco e vemos que aqueles mesmos velhos que mandavam-nos sair de suas calçadas foram as pessoas nas quais nos tornamos e isso da medo, pois faz pensar em quanto o tempo já passou e questionar o quanto tempo ainda temos...

Eu costumava ter uma frase feita para tudo e a que definia minha idade tenra era de que nada acontece se você não aparece e isso fez toda a diferença naquela época, hoje, logicamente, penso diferente, mas mesmo assim, eu faria tudo de novo...

Obs.: Simples homenagem a David Bowie, poeta embalador de noites de frio, cordas e calçada...


Obs1.: Música citada no segundo parágrafo: Wild is the Wind; citação sem autor definido...

0 comentários:

Postar um comentário

G+

Mostruário...

Qualquer Coisa © 2008. Blog design by Randomness