Ela...




Ela
Talvez seja o rosto que não consigo esquecer,
Um traço de prazer ou de tristeza.
Talvez seja meu tesouro ou o preço que tenho de pagar.
Ela talvez seja a canção que o verão canta,
Talvez seja o arrepio que o outono traz,
Talvez seja uma centena de coisas diferentes
No espaço de um dia.

Ela
Talvez seja a bela ou a fera,
Talvez seja a fartura ou a fome,
Talvez transforme cada dia num paraíso ou num inferno.
Ela talvez seja o espelho dos meus sonhos,
Um sorriso refletido na água,
Ela talvez não seja o que ela parece ser
Dentro de sua concha.

Ela, que sempre parece tão feliz na multidão,
Com olhos tão recatados e tão orgulhosos,
Que ninguém consegue ver quando choram.
Ela talvez seja o amor que não se deve esperar que dure,
Talvez venha para mim como sombras de um passado
Que me lembrarei até o dia de minha morte.

Ela
Talvez seja a razão pela qual eu sobreviva,
O porquê e o
para quê pelos quais esteja vivo,
Aquela por quem me importarei durante os rudes e breves anos.
Eu, eu tomarei seu sorriso e suas lágrimas
E farei deles todos meus souvenires.
Pois onde ela for eu tenho de estar,
O propósito de minha vida é

Ela, ela, ela...

Obs.: Minha singela homenagem, neste dia tão estranho... Música She, cantado por Elvis Costello, espero fazer refletir…

1 comentários:

Thiarles Sales | 16 de março de 2012 11:54

Muito massa a musica.
ah sim o blog está muito bom gostei!
www.fortalezaredeimoveis.com.br

Postar um comentário

G+

Mostruário...

Qualquer Coisa © 2008. Blog design by Randomness